Arquivo da tag: Jejum

A Eva foi a um Veterinário Clandestino

20161016_182608-1A cachorra da esquerda com cara de tonta é a Eva. No meio do ano passado ela decidiu tirar um ano sabático em uma chácara em Lavras (MG). Desolados, eu e a Maíra decidimos nos isolar em Dublin para lidar com tamanha perda. Voltamos esse ano decididos a convencê-la a mudar de ideia e de casa. Fomos até lá e a jogamos no porta-malas do carro porque manda quem pode, obedece quem tem focinho. Chegando em SP achávamos que ela ia perder um pouco dos muitos quilos que ganhou. Passaram-se semanas e nada. Foi aí que eu tive uma ideia maligna, sagaz, audaz: vou fazer essa cachorra emagrecer.

Lendo conselhos profissionais dão a ideia de uma academia para cachorros e dieta. Segurei o riso sobre a tal academia. Primeira providência mesmo foi limitar o acesso dela ao pote de ração. Há 5 animais que praticamente somente ganham peso com várias refeições ao dia: gado, galinhas, porcos, ovinos e humanos enganados por nutricionistas que prescrevem lanches a cada 3h. A 2a providência era mexer na dieta. Novamente um profissional sugeriu uma ração especial. Qual a diferença, perguntei: “a ração emagrecedora tem menos gordura”. Tenho 3 certezas sobre um veterinário que me recomenda isso: uma é que ele não sabe muito de fisiologia da insulina, outra é que ele acredita que quando um fabricante retira gordura do alimento, para compensar a massa perdida em seu lugar ele coloca esperança, fé e luz. E por fim, esse profissional, igual a Eva, quando pensa, o faz em 4 apoios. Saí de lá me fingindo de surdo.

Fui ao mercado e comprei barrigada suína por R$6/kg (a ração custa R$9/kg, o que só a torna ainda mais cara caso normatizada por R$/caloria). Praticamente zerei a oferta de ração pela manhã e comecei a dar apenas barrigada de noite. A Eva decidiu ela abandonar a ração. E ela não tem fome, já que na base da chinelad….-APAGAR – da educação e de muito carinho, ela foi ensinada pela Maíra a dar a pata para pedir comida. É sério. Ela não pede, espera o jantar. E come a carne. Nada mais. Resultado. Emagreceu. Voltou a ser a cachorra mais esbelta da Chácara Santo Antônio e a correr tiros a 4´00/km comigo na praça (ela pediu para eu enfatizar que ela é sempre sub-5).

A Eva pediu também para reforçar o que qualquer estudante de Nutrição deveria saber: estava sedentária porque gorda, não gorda porque sedentária. Muita gente não sabe disso, mas a Eva sabe.

A tonta do lado direito é a Pepper, recém-chegada e a maior fã da Eva que por ciúmes nutre ZERO sentimentos por ela. A mais nova está felizona porque também só janta carne agora (barrigada, moela, língua bovina… tudo mais barato que ração que tem batata, milho, soja, QUINOArgh…) e de manhã um pouco de ração com banha derretida.

Antes que alguém do CRMVSP venha me encher o saco, não perca seu tempo, vocês são SAFADOS como qualquer um do CRN, CFN, CREF, SBD, ASBRAN… Me diga qual seu preço que eu pago pra você não deixar comentário. Eu sei que é assim que funciona, eu sei que é isso o que você mais quer.

E quem for falar em insuficiência renal ou colesterol, deixo meu recado: não o faça em público… vai ficar claro para todo mundo que você não sabe da questão associativa e não causal disso…

Anúncios