Sua salada tenta te matar. E não há mal nisso! Pelo contrário!

Dias desses reparei uma coisa: desde o início da quarentena por mais de 3 meses que eu NÃO comi folhas. Venho comendo brócolis diariamente, mas “salada”? Nada. Zero. Comi um pouco de couve em 3 ou 4 feijoadas e foi só. Acho que NUNCA tinha ficado tanto tempo sem salada, nem mesmo antes de cursar Nutrição.

Uma verdade inconveniente: folhas são dispensáveis à saúde. Até porque não há NADA ali de essencial que você não encontre nos alimentos de origem animal.

Dias atrás respondi nos stories sobre 2 livros marcantes. Antifrágil e “Good Calories Bad Calories”. Minha compreensão sobre Nutrição é uma antes e depois deles. Mas antes deles certa vez li um artigo marcante que explicava uma teoria de contracorrente. No longo texto o autor explica que as folhas e plantas nos fazem bem JUSTAMENTE porque elas querem na verdade nos fazer mal.

Funciona assim. Quando você come a planta ela tenta te matar para sobreviver. Como? Nos envenenando. Como ela NÃO consegue ela nos torna mais fortes. É um princípio básico de um organismo que reage se adaptando a um estresse. Veja bem, podemos comer 99% dos animais, mas não podemos comer talvez nem 1% das plantas. A ideia de que seríamos herbívoros não sobrevive à lógica mais elementar. Nós é TOLERAMOS alguns vegetais.

Se isole em uma ilha desconhecida e deserta e você se alimentará sem medo dos animais, mas só poderá pouco a pouco comer as plantas caso não queira morrer. Herbívoros verdadeiros não precisam disso!

O homem se alimenta de vegetais que foram DOMESTICADOS, e que POR ISSO são POUCO prejudiciais. POR ISSO que crianças não gostam do sabor amargo das plantas, seu instinto SABE que a planta quer matá-lo. Você ENSINA a criança a comer folhas. Nossa salada é feita com vegetais que foram “amenizados”. (*já frutos são doces para que você o coma! É uma vantagem ao organismo!)

Esse texto não é para falar mal de uma salada. Pelo contrário! É para explicar o seu provável mecanismo de benefício! Lembre-se: TUDO na Nutrição deveria ser visto sempre sobre dose e frequência!

4 ideias sobre “Sua salada tenta te matar. E não há mal nisso! Pelo contrário!

  1. Rafael

    Danilo, nesses meses quais foram os alimentos que você consumiu além de carne e brócolis? Foram legumes como berinjela, abóbora, pimentão, chuchu? Ou você só está comendo basicamente carne e brócolis em todas as refeições? Uma outra dúvida é sobre a feijoada, você comeu grãos então pelo que entendi os grãos não devem ser consumidos como uma base alimentar (como ocorre atualmente no mundo) ou para quem está em busca de perda de peso mas podem ser consumidos uma vez ou outra e entraria em uma categoria de não linearidade? Aproveitando, arroz você também colocaria na categoria de grãos não consumíveis em todas as refeições?

    Curtir

    Resposta
    1. Danilo Balu Autor do post

      Carne, brócolis, couve-flor, cenoura, laranja, tabletes de chocolate 85%, vinho, água com gás e limão espremido, café com creme de leite. Esse pacote deve responder por uns 85-90% das minhas calorias desde o dia 1 da quarentena.

      Curtir

      Resposta
  2. Pingback: “Folhas e Legumes são de certa forma Medicamentos” (Dica #2) | O Nutricionista Clandestino

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s