Arquivo mensal: maio 2020

Live/Palestra beneficente: como emagrecer

Nesta próxima 3a feira dia 02 de junho às 19h00 vou realizar uma live 100% beneficente em forma de palestra interativa (aberta a perguntas)! Tema? COMO EMAGRECER fazendo diferente de tudo que já te disseram!
Todo o valor arrecadado com as inscrições será revertido em prol ao Fundo Emergencial para a Saúde – Coronavírus Brasil. A aula terá duração de cerca de uma hora e será transmitida via YouTube (em link fechado compartilhado com os inscritos duas horas antes). Para ajudar é bem simples! Basta se inscrever neste link aqui.
São apenas R$50 que podem fazer a diferença a quem precisa! Posso contar com sua ajuda??

O Esporte deve ser visto em seu processo, não em seu fim.

OU AINDA: A Nutrição Esportiva é míope!

Sempre falo que você JAMAIS deveria deixar um Nutricionista mexer em NADA de seu treino. Nem antes nem depois da sessão. Nem mesmo durante. É como pegar dicas de pesca com um engenheiro hidráulico e não com um pescador. Ambos mexem com água, mas o doutor fará você passar fome. Nunca conheci um Nutricionista que entendesse de Esporte. Não que não exista! Apenas nunca vi um, então me resguardo. P.s.: deve existir engenheiro que pesque bem, espero que tenha entendido meu ponto! E fiz questão de dar o exemplo na direção da pesca e não de pedir ao pescador que construa uma obra, daria a impressão que o título acadêmico é o que importa, e não o expertise… e vocês sabem bem o que penso de acadêmicos fora de laboratórios.

Estou apaixonado pelo Last Dance, a série de Netflix que retrata o Chicago Bulls da era Michael Jordan. No episódio 4 tem uma passagem emblemática. Após apanhar fisicamente nos playoffs contra Detroit Jordan decide que precisa “ir para a academia” ganhar massa muscular no que seu treinador explica a dificuldade que é para Jordan, um dos maiores atletas que já passou por esse mundo em uma modalidade de força tem em ganhar… músculos!

“GANHO FORÇA MUITO FÁCIL”

Qualquer treinador já passou nervoso ouvindo a famosa frase vindo da aluna com menos proteína que um pastel de palmito: “sabe… é que eu ganho músculo muito fácil”. Sim… verdade… o Jordan com mais testosterona que todo o lado feminino da sua família penava para ganhar 2kg, mas você quando faz supino na máquina com 3 tijolos ganha fácil. Faça-me o favor…

Ou ainda o aluno (homem) que quando você pede para fazer 4×5 agachamentos fica preocupado com “medo de ficar pesado pra correr”… O JORDAN NÃO CONSEGUIA! Você corre 10km em 50!! Você agacha com 60kg! Devia ter é vergonha, não preocupação!

Sabe… ganhar músculo é tão, mas TÃO difícil (mais difícil que ganhar força, o que é diferente!) que existe uma atividade que os caras tomam hormônios, produtos que dão câncer para acelerar esse processo, de tão difícil que é!

 

A NUTRIÇÃO É MÍOPE PORQUE O PROCESSO IMPORTA!

Falei tudo isso porque eu farejo a ignorância de um nutricionista nesse assunto quando ele fala em pós-treino pra amador. Falou pós-treino sei que não entende do gingado, passaria fome se a grama mudasse de cor. Isso porque O PROCESSO IMPORTA! Acho que é bem claro pra todo corredor (mesmo os iniciantes) que existem N maneiras de você treinar 10km. Todas te levam para o mesmo lugar (o FIM)! Mas… O PROCESSO IMPORTA!

Você pode andar 10km. Você pode fazer 10km subindo, no plano, descendo… pode dar tiro moderado de 5min e andar 1min até completar 10km. Ou pode dar tiro forte de 3min e descansar os mesmos 3min. O FIM (10km) é o mesmo, mas o PRODUTO final é DISTINTO sabe por quê?? PORQUE O PROCESSO IMPORTA!

 

Não é só que seu Nutricionista por não entender de esporte (já disse que não conheço nenhum que entenda de Esporte??) não entende que um pró precisa de pós-treino ao treinar 15 sessões por semana e tem ENORME tolerância ao carboidrato (que entre outras coisas o faz pró!) e o amador que treina 7 sessões NÃO precisa… é que ele não entende que O PROCESSO do trabalho muscular -veja só – IMPORTA!

A MANEIRA que você atinge o fim (seja 10km, seja 30km ou ganho de massa muscular) é ESSENCIAL porque muda a natureza desse fato. É como achar que correr 10km ou dirigir 10km seja a mesma coisa porque o fim é igual (10km) AINDA QUE a maneira tenha sido distinta.

Sempre que eu falo “olha, não consuma glutamato monossódico” vem alguém e pergunta: “mas qual o prejuízo comprovado do consumo dele?” Sei lá! DANE-SE! Não quero saber! Eu NÃO PRECISO experimentar seu prejuízo para deixar de fazê-lo! É o princípio da precaução. Você não tem medo de comer carne de um gado que foi anabolizado com hormônios e recebeu muito antibiótico? Eu não sei listar todos os prejuízos, eu não preciso saber deles! Como é um processo não naturalístico eu sei que não é bem-vindo sabe por quê? PORQUE O PROCESSO IMPORTA!

 

OU SEJA, a maneira como você treina importa MUITO. “Se a maneira que você ou alcançou é diferente de outra maneira, o que você criou é, de alguma maneira diferente”. Ainda que não saibamos como.

Todo o conceito estúpido do pós-treino imediato se sustenta em 2 ENORMES erros conceituais (o que reforça minha tese de que Nutricionistas Esportivos não entendem de Esporte, já disse alguma vez pra vocês?).

A primeira é a da janela metabólica de oportunidade (e suas variações de nomes). É o unicórnio da profissão. Parte do princípio que o nosso organismo é burro, mas que uma profissão não-essencial e que historicamente mais errou que acertou veio para corrigir esse problema. Desde que você pague, óbvio.

A segunda é que o catabolismo é ruim. Veja só, o catabolismo é ESSENCIAL ao processo de treinamento. Se catabolismo fosse ruim, seja na saúde, seja no Esporte, você teria que PARAR de treinar. Catabolismo faz parte do processo, faz parte da VIDA.

Há um histórico balanço ESSENCIAL de catabolismo-anabolismo. O nutricionista que sugere pós-treino acha que ele deve ser inibido. Com qual propósito ou argumento? FÉ. O processo contínuo de crescimento é deletério, prejudicial, não-natural, nocivo ao ser humano. Uma profissão da área da saúde que ainda não entendeu isso não te ajuda, te atrapalha.

A busca por um contínuo anabolismo sem fim é em si mesmo uma inibição da nossa natureza, do equilíbrio entre anabolismo e catabolismo. Não tem como dar certo. A gente pode não saber COMO, mas isso é o que menos importa. Basta termos em mente que não há lógica neste raciocínio,que ela é não-natural. Tão não-natural como ir de carro por 42km e achar que completou uma Maratona.

 

“Cão vegano”?!? A gente sabe bem quem é o vegano na história….

Tenho dito que o mundo da Nutrição vive em uma espécie de mundo paralelo, negando a realidade, verdadeiros Terraplanistas. Quando comecei estudar a área da Nutrição Animal, mais especificamente a de cães, me deparei com um ambiente ainda pior, pois vem cheio de emoção talvez por envolver o melhor amigo do homem.

Um dos maiores erros de nossa sociedade atual, e isso está encrustado inclusive nas profissões que dizem se apoiar em pesquisas é estabelecer suas diretrizes não em evidências, mas em fé e esperança.

Há toda uma corrente de profissionais que advoga o veganismo agora para cães e gatos, o que pode ser considerado um crime contra o pobre animal. Você pode ter seus motivos pessoais (porque sabemos que ciência não há) para evitar comer carne, mas estender isso a um terceiro é crueldade, é abuso.

Você não terá dificuldade de encontrar veterinários dizendo que ração é o melhor alimento a um cachorro. Normal, nunca estudaram isso a fundo na faculdade, apenas repetem os “releases” das empresas fabricantes que patrocinam seus materiais didáticos.

Porém, há uma máxima: a realidade é soberana, ela não liga para nossos sonhos. Quando você encontrar algum cachorro vegano você sabe que ele NÃO tomou aquela decisão, ele SOFRE (literalmente!) com a decisão de seu tutor.

Um gif virou meme ao mostrar em um canal de TV americana um resumo do delírio dessa gente. A dona QUERIA que o cão fosse vegano, mas quando lhe foi dada a escolha, ele não renegou os 15.000 de separação de Lobos, seus ancestrais que vivem 99% do tempo comendo carne. E em rede nacional o cachorro obviamente entre vegetais e carne comeu o pote com carne mostrando a todos quem era o vegano na história.

Deixemos o ativismo vegano aos donos dos cães. Cachorro não precisa nem merece isso!

 

A Terceira Onda. (Coronavírus)

Sempre que tenho a chance pergunto a treinadores como estão os negócios nas assessorias em quarentena. O cenário é geral: queda considerável do número de alunos. O ser humano até aceita pagar por algo que ele não usa, mas não gosta de pagar por algo que ele não pode usar, ainda que faça bem logo logo. Então era esperada e natural a queda.

Mas nas nossas conversas em off no 3 Lados da Corrida acho que eu e o Ricardo Hirsch pensamos bem parecidos: há uma queda agora e quando os parques e academias reabrirem haverá OUTRA queda porque o temor será ainda mais visível. Ou ainda mesmo nas provas… como ficar ombro a ombro com milhares de pessoas?

Isso me preocupa pouco, bem pouco. É a terceira onda que eu temo. Sairemos dessa fase com pessoas passando álcool em gel na caixa da pizza e no pacote de batata palha porque o ser humano é MUITO ruim em enxergar riscos ocultos. Um levantamento (de baixa confiança) diz que espanhóis ganharam 3-5kg até agora. Qual o impacto disso na sociedade? O que a gente JÁ SABE é que a IMENSA MAIORIA dos que ganharam peso NÃO perderá quase NADA dele.

Viveremos em um novo mundo onde as pessoas passarão álcool em seus frappuccinos com 84g de açúcar (pode checar!), gastarão menos energia abrindo as portas (automatizarão o abre e fecha de parte delas). E deixarão de ir aos treinos das assessorias porque -sabe como é, né? – … Porém, se a pessoa PRECISA treinar em grupo a gente SABE que ela NÃO treinará sozinha. E essa pessoa não terá coragem de dividir aparelhos, já que foi isso que a tirou da assessoria.

As pessoas farão menos exercício, serão mais higienistas (o que é a gente SABE que é ruim) e ficarão em casa mais, com mais gordura e menos vitamina D, sendo que ambos têm forte correlação com imunidade mais baixa.

Teremos uma sociedade mais fraca, mais gorda, mais pálida, mais vulnerável, menos ativa, menos móbil, mais MOLE, mais FRÁGIL. O pior (talvez não em números senão em comportamento!) ainda está por vir porque ele será oculto. E esse estrago a imprensa não fará boletins diários nem gráficos bonitos.

 

*Se você gostou do que leu aqui, estou certo de que vai gostar do que vai encontrar de surpreendente no e-book O Nutricionista Clandestino! (a versão impressa você acha aqui!)