Nos EUA “fat is the new black”?

Talvez fotos de ambientes públicos revelem mais sobre os nossos tempos do que qualquer análise antropológica seja capaz de fazer. Vez ou outra rolam fotos no whatsapp com momentos que as lentes fotográficas capturaram de praias e espaços públicos nos anos 60 e 70, ou mesmo fotos de então crianças nos anos 80. O que se vê? Uma sociedade que era magra, mas que “especialistas” tentam explicar sua obesidade dizendo que ela é genética. Para isso precisaríamos que uma mutação tivesse transformado radicalmente nossa espécie que estava em forma por milhões de anos até décadas atrás e que agora sofre MAJORITARIAMENTE com o excesso de peso.

Não existe obesidade na natureza. Basicamente a natureza NÃO oferece aos animais alimentos de forma a deixá-los patologicamente gordos. O homem é o animal que, ao fazer seu alimento, faz algo que o adoece. NADA é capaz de engordar mais do que o alimento que o homem produz (ou fabrica).

E aqui uma dica! Quer engordar? Coma alimentos processados. Quer emagrecer? Não consuma NADA que não seja alimentos não-processados. Por isso que é DOENTIA (para não dizer burra) a ideia de que óleos vegetais (soja, canola, girassol ou milho) sejam alimentos e não venenos. Mesmo azeite e óleo de côco devem ser consumidos com MUITA parcimônia. “Carne vegetal”? Deixe para os que acham que vão salvar o planeta. (*os demais óleos vegetais podem ter seu consumo ZERADO, assim como a visita a qualquer profissional de “saúde” que os recomendes)

Escrevo essas linhas no vácuo de uma pesquisa que parece mostrar que ou o americano desistiu de vez da vida ou decidiu que estar gordo é a nova moda. O país nunca esteve tão acima do peso, mas AINDA ASSIM eles dizem cada vez mais estarem com o peso ideal e/ou cada vez mais dizem que não pretendem perder peso.

Ou eles desistiram de perder os quilos extras porque já sabem que as diretrizes nutricionais são uma tremenda piada (e isso não deixa de ser triste) ou não enxergam problemas com o sobrepeso (há uma onda que tenta vender a ideia do obeso saudável).

*Se você gostou do que leu aqui, estou certo de que vai gostar do que vai encontrar de surpreendente no e-book O Nutricionista Clandestino! (a versão impressa você acha aqui!)

3 ideias sobre “Nos EUA “fat is the new black”?

  1. Pingback: Leituras de 5a Feira | Blog Recorrido

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s