O que come seu gato??

Eventualmente recebo mensagens perguntando se os conceitos tratados em meu livro O Veterinário Clandestino, que trata sobre causas e possíveis soluções para a obesidade canina, servem também para gatos. Apesar do conteúdo não perder significado quando trocamos a palavra “cachorro” por “gato” em uns 70% do livro, temos que considerar que cães e gatos são animais MUITO distintos. Cães são onívoros com predileção carnívora, enquanto gatos são estritamente carnívoros.

A ideia de que um gato é vegano carrega o mesmo conceito se dissermos que meu tatataravô era escravo no canavial. Nenhum dos dois o fez por opção. O senhor dos escravos e a lei da época fizeram de meu tatataravô escravo, a ideologia e a insensatez do(a) dono(a) do gato o fez vegano.

Vira e mexe recebo comentários de que eu devia deixar a dieta de cães e gatos com veterinários, como se esses estudassem o tema em sua formação (acreditem, não estudam!). Eu tenho skin in the game. Eu e a Maíra que mandamos na dieta de nossos cães e gatos.

O motivo discuto em meu livro: há ENORME assimetria de interesses quando o assunto é ração. As empresas querem vender o produto ao DONO, a saúde do animal fica em 4o ou 5o plano, afinal, uma das maiores estratégias é fazer o gato e cachorro comerem MAIS, não melhor!

E AQUI ENTRA CREME PUFF

Creme Puff é a gata mais longeva que se tem notícia. Ela viveu por 38 anos, bem mais do que o dobro da média dos gatos domésticos. O mais lógico seria estudar o que ela comia. E quando mergulhamos nos seus hábitos temos que seu dono Jake Perry tinha ainda outro gato um tanto longevo, Grandpa. Este viveu por incríveis 34 anos. Bom, você poderia dizer que temos que ser cautelosos, pois o segredo poderia estar nos genes dessa família de gatos. Aqui a surpresa: os gatos NÃO eram da mesma “família”.

E o que Perry dava aos gatos? Bacon, ovos (de peru), aspargos, brócolis e café com creme de leite. Explique isso a um veterinário! Ele dirá que está errado. Que certo é darmos ração, que tem grãos, um alimento não-natural à espécie, MUITO mais carboidrato e 4 vezes mais ferro que o adequado, deixando gatos obesos e insuficientes renais.

Esse assunto de alimentação animal sempre me parece esquizofrênico. É REGRA no mercado os ~especialistas~ dizendo que o certo não é você dar alimento natural à espécie, mas uma massaroca ultra-processada. A coisa é tão surreal que um estudo (TOWNSEND et al, 2019, The Condor) ofereceu cheeseburguer a corvos. Até aí ok, mas a conclusão é SURREAL ao sugerir que pode haver benefícios com a consequente elevação dos níveis de colesterol.

Se há dificuldade de se entender que cheeseburguer não é comida para corvo, quanto tempo acha até que entendam que ração não é o ideal a um gato? Pois é…

*Se você gostou do que leu aqui, estou certo de que vai gostar do que vai encontrar de surpreendente no e-book O Veterinário Clandestino! Se preferir a versão impressa, compre aqui!

Anúncios

Uma ideia sobre “O que come seu gato??

  1. Pingback: Leituras de 4a Feira | Blog Recorrido

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s