Nutrição não diz respeito somente ao que você come

Dieta é tudo aquilo que você come. Ela pode ser low-carb, vegana, paleo, low-fat… não importa! O problema é que o resultado disso na sua saúde importa talvez mais não do que você come, mas daquilo que você NÃO come.

Parece lógico que deveríamos observar o que fazemos. Mas a via NEGATIVA parece sempre funcionar melhor. Em saúde, retirar funciona sempre melhor que adicionar. Deixar de fumar funciona melhor que qualquer remédio. Deixar de comer açúcar funciona melhor do que injetar insulina. NÃO HÁ remédio sem efeitos colaterais. Não entre os mais de 120.000 existentes!

Você come brócolis? Legal. Mas isso não compensa o cereal matinal. Você come ovos? Muito bom! Porém, isso NÃO compensa a ingestão de alimentos não-naturais como óleo de Canola, ou Soja, ou Margarina, ou Leite Desnatado (ou mesmo leite integral, uma versão “melhor”, se é que dá para chamar assim).

E aqui reside a falha dos que advogam pelo Veganismo ou o seu extremo oposto, a Dieta Carnívora, que ganha adeptos. As duas podem ser “benfeitas” ainda que podemos com segurança afirmar que as duas não serão nunca ótimas, uma vez que o homem é por natureza onívoro.

O Veganismo dá certo não por comermos vegetais, mas porque quando bem feito, abre-se mão de alimentos processados/industrializados. Quem não faz isso, invariavelmente engorda e adoece. Quem não conhece veganos/vegetarianos que só “cresceram”? O mesmo na Carnívora, quem só come carne e ovos não come alimentos processados e industrializados, a maior fonte de doenças existentes!

Resumindo: NÃO HÁ COMO adoecer comendo bicho, planta (folhas e legumes) e bebendo água. Um não come planta, por isso dá certo (ainda que não 100%, já que planta é medicina). O outro não come bicho, e se limitar-se a comer planta e beber água, também dará certo (ainda que também não 100% porque terá uma oferta energética mais linear, o oposto do que deve acontecer em onívoros)! Mas ainda assim eles podem retirar a MAIOR fonte de doenças: os alimentos processados/industrializados e ainda os não-naturais.

NÃO É SÓ O QUE NÃO SE COME

Não comer errado é a lição #1, mas está LONGE de ser a única. O ser humano foi feito para comer de dia (“no claro”). Ou seja, ele foi feito para comer em uma janela restrita alimentar. O que isso quer dizer? Que deveríamos comer com o sol posto e parar de comer quando ele se põe. E aí a Nutrição tradicional assim advoga CONTRA a nossa saúde em 2 pontos:

1. Fazer várias refeições ao dia DIMINUI nossa janela alimentar, lembrando que quanto menor, melhor (o cálculo é simples, tempo entre sua primeira e a última refeição. Ex: seu café foi às 9h00 e o jantar/ceia às 21h00, sua janela é de 12h. o ideal, suspeitamos, deveria estar abaixo de 10-12h, provavelmente por volta de 8h);

2. E fazer várias refeições implica linearidade e equilíbrio na oferta energética, algo NÃO-natural em onívoros, uma vez que este tipo de animal “flutua” entre a linearidade (fonte vegetal) e a intermitente (fonte animal). *e aqui reside a importância de se fazer jejum periodicamente.

Quando falamos de Nutrição ou Dieta, mais do que saber o que você COME, precisamos saber o que você NÃO come. E mais ainda: QUANDO (horário) e QUANTAS VEZES você come.

Fique de olho!

*Se você gostou do que leu aqui, estou certo de que vai gostar do que vai encontrar de surpreendente no e-book O Nutricionista Clandestino! (a versão impressa você acha aqui!)

Anúncios

2 ideias sobre “Nutrição não diz respeito somente ao que você come

  1. Pingback: Leituras de 5a Feira | Blog Recorrido

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s