Qual o melhor Jejum? O de 16, 24 ou 48h?

Não se passam dias sem perguntarem: qual o melhor protocolo? Jejum de 16 ou de 24 horas? Escolher UM protocolo de jejum é como querer saber qual o melhor treino (10km em corrida contínua ou 6 tiros de 1km?). São coisas distintas, que não se anulam, que não se comparam. Peras não são melhores que laranjas, são diferentes em todas as suas nuances.

Confesso – é errado eu sei – que nutro certa pena de profissional de saúde (Educação Física ou Nutrição) que advogue contra o jejum. É sinal de que ainda não entenderam absolutamente nada. Nem de Risco, nem de Fisiologia, nem de História, nem do mais básico: nosso corpo responde de forma diferente, não-linearmente, a estímulos distintos. Se essa pessoa for orientar um maratonista, ela cometerá um erro que um corredor iletrado JAMAIS cometerá, ela dirá que correr 10km na 6ª feira, sábado e domingo é o mesmo que alguém fazer um longo de 30km no sábado descansando um dia antes e um depois.

Cargas iguais, efeitos diferentes. Nadar um dia com a água a 10C e outro a 46C é diferente de nadar 2 dias água a 28C. O mundo é não-linear. Por isso que restringir um pouco de alguns alimentos sempre é completamente diferente de restringir todo tipo de alimento algumas vezes. A oferta contínua de alimento vai contra tudo o que foi feito até agora quando falamos de evolução bem-sucedida (do contrário não estaríamos aqui).

Ainda não compreendemos direito as adaptações positivas que os diferentes jejuns (16, 24, 72h, uma semana) causam no corpo humano. Mas elas são inegáveis E seguras (só quem não entende nem estuda nada de risco afirma o contrário). O que sabemos é que são adaptações distintas, ainda que algumas se sobreponham. Querer saber exatamente quais elas são exatamente é inútil, desnecessário até, porque as explicações e teorias mudam, os seus efeitos não. Dormir faz bem. A explicação dos motivos pouco importa, seus benefícios seguem.

Assim como eu tenho umas metas de curto prazo, semanais, com treinamento (1 dia de tiro, 3 treinos leves, um longo, um de força…), tento fazer o mesmo com jejum (diferentes horas, treinando antes, treinando depois, jejuns mais longos…). Assim como você faz uma maratona por ano, por que não uma maratona de jejum? (*eu pretendo fazer ainda esse ano algo entre 3 e 5 dias, mas por que não um de 24h??)

Jejum não é dieta. É exatamente o oposto disso, é sobre não comer. Mas se você faz isso para emagrecer, é equivocado como correr para emagrecer, pois não é a melhor ferramenta. Jejum é sobre saúde. E os protocolos são tão diferentes que é impossível dizer qual o melhor. Mude, varie, mas faça!

*Se você gostou do que leu aqui, estou certo de que vai gostar do que vai encontrar de surpreendente no e-book O Nutricionista Clandestino (a versão impressa aqui)!

Anúncios

7 ideias sobre “Qual o melhor Jejum? O de 16, 24 ou 48h?

      1. Adolfo Neto (@adolfont)

        É revoltante o que certos pesquisadores fazem para ganhar atenção!

        Erro #1: permitir a divulgação do artigo em site sem que se possa acessar, facilmente, o texto completo. Fizeram aqui também, só que em inglês https://www.medicalnewstoday.com/articles/321864.php
        E até no The Guardian https://www.theguardian.com/society/2018/may/20/fasting-diets-raise-risk-of-diabetes

        Como pode a pessoa dizer uma bobagem destas em inglês???
        “We should consider that overweight or obese people who opt for intermittent fasting diets may already have insulin resistance, so although this diet may lead to early, rapid weight loss, in the long-term there could be potentially serious damaging effects to their health, such as the development of type 2 diabetes,” added Bonassa.

        Erro #2: concluir demais e dar orientações para humanos, como você bem colocou, Danilo Balu, a partir de estudos com ratos.

        Curtir

      2. ALISSANDRO Galvão Vieira Bitencourt

        Kkkkkkk Fiquei surpreso com resultado tão contraditória, mas é isso mesmo. Obrigado pelo retorno e Grande abraço

        Curtir

      3. ANGELO

        Quando li a matéria, a única coisa que podia pensar é: que bom que não sou rato!!! Fora isso, tudo parece ser muito chute.

        Curtir

  1. Antal Varga

    Balu, sou partidário e “usuário” do jejum intermitente. Faço o de 16h entre as 20h do domingo até ao meio dia da segunda-feira.
    Muitos são os benefícios, o menor talvez nulo é o emagrecimento. Os maiores são o “detox” do final de semana e o controle que o cérebro faz no estômago, geralmente é o inverso. O Valmir Nunes afirmou um dia desses que o se o estômago tomar conta da sua corrida, ela acaba.

    Curtir

    Resposta

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s