A Nutrição e a Via Negativa.

Ou ainda: fuja de quem te diga o que comer.
Ou ainda (2): é sobre comer menos carboidrato, não sobre comer mais gordura.

Quando você trabalha com emagrecimento a pergunta mais comum talvez seja: “o que faço pra emagrecer?”. O filósofo Homer Simpson, no alto de sua sabedoria socrática teria dito: “não fique gordo”. Tamanha obviedade não pode ser ignorada quando sabemos ser tão difícil emagrecer.

Praticamente todo estudo baseado em greve de médicos encontra o mesmo desfecho: o cancelamento do atendimento aos procedimentos simples reduz o número de mortes em hospitais. Afaste os cardiologistas e haverá menos intervenções/cirurgias e assim menos mortes. Corroborando a forte, porém correta tese do especialista em Risco Nassim Taleb: você na média diminui a sua expectativa de vida quanto mais visita um médico.

Por isso também que a minha resposta para como emagrecer se baseia sempre no que NÃO podemos fazer caso queiramos perder peso. Eu me baseio na VIA NEGATIVA porque ao menos na saúde é nela que toda a nutrição deveria se basear.

Via Negativa é sobre a eficácia da subtração sobre a adição, é sobre menos ser mais. Na prática é uma receita para o que se evitar, sobre o que NÃO fazer/comer. Isso porque sabemos o que está errado com muito mais certeza do que qualquer outra coisa. Ou ainda, usando outro conceito muito importante, o de que o conhecimento é subtrativo, não aditivo. É sobre o que nós rejeitamos, aquilo que não funciona, o que NÃO devemos fazer. Ideia diametralmente oposta à adição, que se faz hoje na Nutrição, sobre o que acrescentar ou o que deveríamos fazer.

Uma prática que tenho certa dificuldade de explicar aos meus clientes é o fato de eu NÃO prescrever nunca um cardápio. (*nunca fiz um na minha vida que não tenha sido em sala de aula na graduação e pretendo seguir nunca fazendo). Seguindo o desenrolar lógico desse corolário, Taleb diz que a melhor maneira de se achar um charlatão é olhar entre aqueles que te aconselham o que deve ser feito em vez de aconselhar o que NÃO deve ser feito. Traduzindo à Nutrição: o charlatão dirá “Coma uma fatia de pão integral com queijo cottage” quando o correto seria “NÃO coma amido (ex: pão integral)” porque ele sabidamente engorda.

Basicamente a via negativa escolhe o que não se é e trabalha com processos de eliminação (aqui, ao NÃO comer arroz, quinoa ou arroz integral, aumenta-se a chance de essa pessoa comer carne ou ovos, alimentos não-engordativos e muito mais ricos nutricionalmente). Na área da saúde ela funciona pela remoção do artificial. Por isso mesmo que intervenção só vale à pena quando o retorno for muito grande (por exemplo: salvar a vida de um cliente doente) porque nesses casos você supera um sempre possível risco de dano potencial. *e aqui explica-se as mortes quando os médicos estão longe dos hospitais. A pessoa que NÃO está em estado grave morre por uma intervenção equivocada (erro médico, uma das 3 maiores causas de mortes no Brasil e nos EUA), como eles estão em greve, não podem matar aqueles que seriam salvos pela mãe natureza.

Porém, é na via POSITIVA que toda a área da Saúde faz o seu lucro, o seu dinheiro, a sua renda. Tem mais. Além de menos eficiente e mais perigosa, a Via Positiva vive de ter a propensão a querer sempre fazer algo (até porque o seu cliente quer e paga para que você intervenha), gerando problemas e dilemas (meus clientes querem cardápio, me pagam e eu não os dou). E mais perigosa porque a via positiva quase sempre recai naquilo que não é natural, aumentando a chance de eventos inesperados e de efeitos colaterais não-observados. A margarina e o comer de 3 em 3 horas talvez sejam os melhores exemplos na história da Nutrição. Dê tempo suficiente e a soja e o óleo de canola entrarão nesse clube. Não acredite em profissional que diz que esses 2 “alimentos” são bons. Isso porque o antinatural precisa provar seus benefícios, porém, em sistemas complexos somente o tempo (muito tempo) pode vir a ser uma evidência de segurança. Seu nutricionista já estará morto e mesmo que vivo, não poderá ser processado.*fique com a manteiga, banha e azeite.

O QUE FAZER?

O maior avanço da história recente da Medicina talvez tenha sido a orientação de não fumar (via negativa). Isso porque não há remédio (via positiva) capaz de compensar o hábito de fumar. As associações de Nutrição sabem dessa lógica, mas elas precisam, gostam de dinheiro. Não espere que essas associações peçam para que você pare de comer açúcar, como um médico pede que você não fume. Não há remédio (ou atividade física) no mundo capaz de compensar os malefícios do açúcar, mas sem remédios nem pedir que você consuma óleo de canola, as associações não ganham seu dinheiro (na forma de patrocínios das empresas farmacêuticas e das de alimento que TODAS elas possuem).

A associação dirá que tudo bem comer um pouco de açúcar (igual o nutricionista dirá que óleo de canola é um óleo bom). Isso porque o remédio “para o” açúcar banca financeiramente todas as associações que você conhece e ainda porque a prova de dano daquilo que não é natural, que é artificial (óleo de canola) está no futuro, e não em um passado que sequer existe.

Um Nutricionista não deveria JAMAIS dizer o que você deveria comer caso você queira perder peso, mas sim aquilo que você NÃO deveria comer porque sabemos já o que nos faz engordar (alimentos que contenham substancialmente ou sejam ricos em açúcar, amido ou carboidratos processados e refinados). Assim, é basicamente sobre o que não comer (Via Negativa) e não sobre o que comer (Via Positiva).

Resumo prático:

  1. Via Negativa: Não comer carboidrato. Emagrece.
  2. Via Positiva: Comer mais gordura. NÃO necessariamente emagrece.

O “2” só funciona se acontecer o “1” antes!

*Se você gostou do que leu aqui, estou certo de que vai gostar do que vai encontrar de surpreendente no e-book O Nutricionista Clandestino! (você encontra a versão impressa aqui)

Anúncios

Uma ideia sobre “A Nutrição e a Via Negativa.

  1. Pingback: Leituras de 3a Feira | Blog Recorrido

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s