Você e a Balança

As pessoas que eu atendo sempre me perguntam: você vai medir meu peso e minha porcentagem de gordura? Eu não! Não sei nem o meu peso! Por que acha que quero saber o seu?!

O que me importa é você emagrecer e comer melhor! Quer saber quanto pesa? Um Labrador bem treinado consegue sozinho. Basta você ir a uma farmácia. Sua porcentagem? Até gostaria de saber, mas acontece que ela é inútil. Aqueles aparelhos de bioimpedância até conquistam um cliente mais desavisado, tal qual um GPS novo encanta um corredor mais novo. Mas ambos são 100% dispensáveis, e imprecisos de doer.

Desde que passei na Matéria “Medidas e Avaliação” na EEFE-USP sem nunca fazer uma medida de dobra cutânea, nunca mais usei aquela bobagem. Não serve para nada. Todo mundo sabe disso, mas continuam usando. Eles que se expliquem.

Nossa relação com a balança, assim como livros de Nutrição, são explicados melhor quando vem de gente de FORA da Nutrição. É sempre assim. De todos os livros que li até hoje e acho incríveis, só um foi escrito por Nutricionista (The Obesity Epidemic, da Z. HARCOMBE). Isso porque a única coisa que você aprende estudando em uma Faculdade de Nutrição é como ser um MAU Nutricionista. Só isso. E não é exclusividade daqui, conversando com ela ano passado ela me confirmou que no Reino Unido é igual, para ser um bom Nutricionista você tem que NEGAR aquilo que lhe ensinaram, fazer quase o oposto sempre.

E é também de fora da área que vem como lidar melhor com a balança. Como disse, eu NUNCA peso nem peço que meus clientes se pesem. Eles que se pesem depois de um tempo que ELES estipulam. Por quê?

Primeiro porque o feedback na balança é demorado. Você muda a dieta agora e colhe resultados apenas em questão de semanas, não dias. A pessoa engorda 10kg em 5 anos e quer perdê-lo em 5 semanas. Ela precisa entender um pouco de Fisiologia, não de uma balança.

E segundo, como bem explicou recentemente Dan Ariely, um profissional da Economia Comportamental, usando estudos de 2 gênios da área, Daniel Kanehman e Amos Tversky, nós não lidamos igualmente com perdas e ganhos. Ganhar 3kg nos deixa (em magnitude) muito mais aborrecidos do que perder 3kg.

Porém, tal qual nossa temperatura corporal e mesmo altura variam ao longo do dia, uma flutuação de peso só serve para nos deixar ansiosos e insatisfeitos. Então quer saber seu peso? Se pese o menos possível, na mesma balança e no mesmo horário. O cinto da sua calça ou aquele vestido é o melhor feedback de curto prazo que você precisa ter.

*Se você gostou do que leu aqui, estou certo de que vai gostar do que vai encontrar de surpreendente no e-book O Nutricionista Clandestino! (você encontra a versão impressa aqui)

Anúncios

Uma ideia sobre “Você e a Balança

  1. Pingback: Leituras de 3a Feira | Blog Recorrido

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s