Glúten faz mal? Ou ainda: fuja do Nutricionista que diz que não!

Um princípio que meus clientes sabem que eu sigo é que eu não lhes digo o que eles devem comer, eu digo é que eles NÃO podem ou NÃO deveriam comer. Pode parecer a mesma coisa, mas os conceitos são bem distintos. Por uma questão evolutiva, de risco, naturalista, estamos há milênios consumindo de forma segura alguns alimentos. Carne, sal, ovos, folhas, legumes. Não há como isso fazer mal. Já soja, folhas de bananeira, tabaco e cogumelos selvagens você deve consumir sempre assumindo os próprios riscos.

Já falei aqui outras vezes, o melhor tipo de raciocínio é aquele que diz que o conhecimento é subtrativo, você vai aprendendo o que NÃO pode fazer, você acaba descobrindo aquilo que é falso. E o tempo é um grande, senão o melhor aliado.

Governos não deveriam JAMAIS ter diretrizes nutricionais por 2 motivos. Primeiro porque não sabem aquilo que nos faz bem e segundo porque quando erram, erram feio e não assumem seus equívocos. Governos NÃO voltam atrás na mesma intensidade em suas recomendações. Até hoje temos profissionais de saúde, alguns formados com dinheiro público, defendendo as teorias completamente falhas dos anos 50 e 60 (low-fat, déficit calórico e a teoria do colesterol e risco cardíaco) que mataram MUITO mais do que seriam capazes de salvar.

Mês passado fomos surpreendidos com mais uma nota, dessa vez da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), que só um veículo patrocinado ou ignorante no assunto “risco” pode nos dar. O glúten seria assim seguro e fundamental, uma dieta com restrição dele não é bem-vinda. A ABRAN é só um sintoma, qualquer outro veículo dessa qualidade já escreveu algo a respeito sempre “em favor” do glúten. Ele e TODAS as outras nos reforçam de tempos em tempos que você além de ignorar diretrizes nutricionais oficiais, deveria ignorar sempre QUALQUER entidade ou associação de Saúde que se mostra financeiramente não-independente.

Cortar ou reduzir o consumo de glúten é o que TODO profissional de saúde DEVERIA recomendar porque isso é algo completamente seguro ao ser humano. Nós NÃO temos necessidade de consumir tal nutriente. É uma questão de risco! Para ser mais exato, gerenciamento de risco naturalista porque a remoção de algo não-natural, não-essencial (no caso, o glúten em nossa dieta) não pode provocar efeitos colaterais a longo prazo.

Repare que o posicionamento do qual falo veio sem assinatura de um especialista, mas que seria resultado de uma decisão científica, pois sabe que o leigo está contaminado pelo cientificismo, já que qualquer porcaria dita por um especialista ganha importância, ainda que ele seja completamente ignorante em risco, mas acha que sabe dizer o que é ou não seguro. Mas não sem antes se esconder no anonimato.

Glúten não é seguro. PONTO. Isso é premissa básica. Você consome SE você quiser.

O que você também já sabe agora é que o Nutricionista ou Médico que disser “pode comer glúten” se não sabe sequer o que pode lhe fazer mal, não é a melhor opção para dizer o que pode lhe fazer bem.

*se você não é um assíduo usuário do Facebook, pode receber nossos textos por e-mail. Basta cadastrá-lo em: oclandestino.com.br/nutricionista.

**se você gostou do que leu aqui, estou certo de que vai gostar do que vai encontrar de surpreendente no e-book O Nutricionista Clandestino! (você encontra a versão impressa aqui)

Anúncios

3 ideias sobre “Glúten faz mal? Ou ainda: fuja do Nutricionista que diz que não!

  1. Pingback: Leituras de 5a Feira | Blog Recorrido

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s